Assessor da Casa Civil, Felipe Portela, fala sobre a Reforma da Previdência na AGO da Conaje

Felipe Portela esteve presente na AGO da Conaje, em Natal

Durante a 81ª Assembleia Geral Ordinária (AGO) da Confederação Nacional de Jovens Empresários (Conaje), realizada em Natal (RN), o assessor especial da Casa Civil, Felipe Portela, falou com os jovens empreendedores e empresários presentes ao evento sobre a alteração da legislação previdenciária. Ele foi convidado pela diretoria da Confederação e esteve presente na capital potiguar para orientar e esclarecer sobre a proposta que visa a reforma previdenciária.

Segundo Antônio Claret Júnior, conselheiro da Conaje por Minas Gerais, a diretoria da Confederação marcou um ‘gol de placa’ ao convidar o assessor da Casa Civil para realizar uma apresentação técnica e esclarecedora sobre a proposta de reforma previdenciária. “Pude perceber que há uma real necessidade sobre a reforma com a finalidade de mantê-la em funcionamento nos próximos anos. Ademais, diferente do que vem sendo divulgado em redes sociais parciais e programas de televisão de partidos de oposição ao atual governo, não há qualquer outra medida que poderia influenciar na sustentabilidade da Previdência Social como execução de dívidas de grandes bancos ou políticos”, ressaltou.

Já Ricardo F. Schramm Júnior, conselheiro da Conaje por Santa Catarina, o tema é extremamente importante e merece amplitude na discussão. “Tanto que levaremos o debate para a AGO do Cejesc, em julho, onde trataremos do assunto. Esclarecer os prós e contras da reforma, quais os resultados reais, de que forma ela pode ser disseminada e tratar sem partidarismo ou sindicalismo de forma real o que deve ser feito para uma previdência garantidora de futuro, que não onere o cidadão e nem as empresas e permita o Brasil crescer de forma sustentável. Merece elogio a atitude da Conaje de levar esse debate, construtivo e esclarecedor. Esse é o papel de representatividade que desejamos da Conaje”, informou.

Para Lucas Araújo, conselheiro da Conaje por Rondônia, a apresentação teve grande importância para elucidar muitos questionamentos que são feitos principalmente pelos sindicatos, como alegações que as dívidas de entidades privadas seriam a causa do problema. “A apresentação foi muito bem formulada, inclusive acho que deveriam trabalhar com reprodutores locais em cada estado, para que mais pessoas tenham acesso a essas informações, como, por exemplo, as expectativas de vida em comparação com países desenvolvidos e a contribuição da parcela ativa para os aposentados nos próximos anos”, ressaltou. Segundo ele, aparentemente a reforma ajuda a colocar o Brasil no rumo do crescimento de investimentos em outros setores. “Como disse o Felipe Portela, estanca o sangramento que hoje existe na previdência, e assim em um futuro com a retomada do crescimento seja possível investir recursos que iriam a previdência na educação ou saúde por exemplo, fundamentais para a sociedade principalmente aos mais necessitados”, disse.

  

Assessoria de Imprensa Conaje:
imprensa@conaje.com.br
Fernando Dantas – (62) 99227-2631